Royal

faleconosco@royal.net.br

Inicio

"Hoje dormimos com certeza mais tranquilos", Diz Guilherme Kalel após morte de mentor de ataques


Por Sofia Kate
Redação Royal Express
15/04/2019 15h15

O Jornalista Guilherme Kalel, falou sobre as atitudes que teve na tarde desta segunda-feira, 15 de abril.
Ele salvou a vida de Larissa Miccelann, de 24 anos de idade, sequestrada em uma lanchonete de Porto Alegre.
A deficiente visual, tornou-se alvo de Samuel Lazzier, mentor de ataques contra Guilherme Kalel, por ter o denunciado as autoridades em 2012, pelos crimes de exploração sexual de menores e favorecimento a prostituição infantil.
Com raiva dela, Lazzier queria mata-la mas optou por fazer isso em um outro lugar.
Ao saber do sequestro, Guilherme passou a fazer acesso remoto no celular de Larissa e rastrea-la, informando a localização do aparelho para a polícia.
Foi assim, que agentes conseguiram interceptar Lazzier, que morreu durante troca de tiros no decorrer da tarde.
Outras 4 pessoas foram presas.
Para Guilherme Kalel, as atitudes executadas na tarde de hoje permitirão com que todos da equipe possam ter uma paz, há muito desconhecida.
"Durante os últimos 2 anos tivemos de nos preocupar em qual seria o próximo ataque ou como ele seria, de quem viria.
Agora acho que isso diminue, porque com a morte do mentor podemos dormir em paz."
O Jornalista disse que não deseja o mal para nem uma pessoa, mas que cada um coleta aquilo que planta.
"Aprendi que a semeia é facultativa e que a colheita é obrigatória, a morte do homem em questão é uma prova disso.
Ele provocou isso com cada atitude que ele fez, nunca fizemos mal a ninguém e cumprimos com nosso papel de falar a verdade."
O Jornalista ainda falou, que não quer ser lembrado como Herói, mas sim como alguém que executou as tarefas que poderia fazer.
"Agi de acordo com a minha consciência, minhas possibilidades e o meu coração.
Fico imensamente feliz por ter conseguido ajudar, e agradeço demais as pessoas que tornaram essa ajuda possível.
Nathália Valle e Alrer Faian, desenvolveram na Onor Kester um sistema fantástico, não fosse isso e suas aplicações eu não poderia ter acessado o celular e ajudado a polícia e Larissa, por quem tenho um carinho muito especial.
Também tenho que agradecer a um amigo, que me ajudou em alguns momentos dando dicas de como ativar o serviço de localização do dispositivo dela, porque na hora não estava
me lembrando direito onde ir.
Se a vida dela foi salva, devemos em parte isso a ele também."

Next - Faz acontecer

Bradesco Seguros - Quais seus próximos planos? Para cada objetivo seu, uma solução nossa

Magazine Luíza - Vem ser feliz

Faculdades Anhanguera - Aqui o seu esforço ganha força

Casas Bahia

Cacau Show - Sua loja de chocolates, presentes e felicidades

Copyright (c) 2019. - Royal Express

|

Compartilhar no Whatsapp