Royal

faleconosco@royal.net.br

Inicio

Esquema de cobrança por procedimentos no SUS atingiu 800 pessoas no Paraná - Setor de transplantes de hospitais em Campo Belo e Campina Grande do Sul são investigados


Por Larissa Miccelann
Redação Royal Express
22/05/2019 12h18

Para quem precisa de um procedimento cirúrgico, é sempre um martírio esperar na fila do SUS.
Mas, em muitos municípios essa fila é enorme e um procedimento leva anos para sair.
Para moradores do estado do Paraná, com as conexões certas, isso tinha um jeito de ser burlado, como explica o Ministério Público.
Através de políticos, eles conseguiam chegar a médicos que cobravam até R$ 8000,00 para realizar procedimentos cirúrgicos em 3 hospitais do estado.
Os processos eram realizados no São Lucas e Rocio, em Campo Belo, e no Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, ambas localizações na região metropolitana de Curitiba.
Desde uma remoção de vesicula, a um transplante.
Todos os procedimentos estavam na lista do que poderia ser cobrado a ser realizado.
Quem podia pagar, era passado na frente na fila, o que é ilegal.
O esquema foi descoberto através de uma operação do Ministério Público.
97 pacientes relataram como procuraram ajuda, e como foram abordados e obrigados a pagar, se quisessem vantagens na fila.
Os pacientes não são processados, porque eles procuravam os políticos no sentido de conseguir ajuda, não de pagar.
Mas diante a situação, se viam sem saída e para se ver livres da doença, acabavam pagando, destaca o Promotor que cuida do caso.
O problema segundo ele, é que enquanto pessoas pagavam, outras que não podiam pagar, morriam nas filas a espera de operações que não saíam.
Os recursos arrecadados eram divididos entre os médicos e participantes do esquema.
Pois todo material vinha do SUS e não era cobrado.

Segundo o MP, apesar de 97 pessoas terem prestado depoimento e confirmado a historia, o número de pacientes afetados pode chegar a 800 pessoas.
Esses pacientes estão sendo filtrados, e serão convocados a dar esclarecimentos.
As cirurgias são das mais diversas ordens, incluindo transplantes de rim.
Pelo menos 3 médicos dos hospitais citados, são investigados pelo MP, como cobrantes de recursos indevidos para fazer cirurgias.
Uma das depoentes ao MP, disse que conseguiu um Rim, depois de pagar R$ 6500,00.
Em contato com a Reportagem do Portal Royal Express, ela confirma o que aconteceu.
"A médica me disse que tinha um Rim que eu podia receber, mas precisava desembolsar uma quantia pra sair rápido, e cobrou R$ 6500,00.
Tive que entregar o dinheiro em um envelope pra ela, metade antes do procedimento e outra metade depois que eu fiz a cirurgia, antes de receber alta médica."

A mulher relatou que sempre fez tratamento pelo SUS, e que estranhou ter que pagar pelo procedimento.
"Eu procurei um vereador da cidade pra me ajudar com o transporte, porque estava na Diálise e não estava tendo mais recurso pra ir.
Ele disse que ia pedir pra me ligarem e eu recebi a ligação, o homem me mandou ir a Campo Belo, onde eu fiz consultas e depois passei com a médica que propôs a cirurgia", contou.

Onor Kester 10 G - Vamos revolucionar juntos

Next - Faz acontecer

Bradesco Seguros - Quais seus próximos planos? Para cada objetivo seu, uma solução nossa

BMW

Claro - Você merece o novo

Citroën

O Boticário

Magazine Luíza - Vem ser feliz

Faculdades Anhanguera - Aqui o seu esforço ganha força

Casas Bahia

Cacau Show - Sua loja de chocolates, presentes e felicidades

Copyright (c) 2019. - Royal Express

|

Compartilhar no Whatsapp